segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Raivinhas de figo, ou melhor, de geléia de figo...



Eu queria muito anunciar que estas raivinhas lindinhas e deliciosas foram feitas com figos frescos, mas foram feitos com geléia de figo. Não há figos por aqui, moro para além da fronteira dos figos, eles até chegam aqui, de vez em quando, vêm de Valinhos, eu os namoro regularmente no mercado, compro dois ou três pois custam muito caro e nem sempre estão em boas condições pois ficam dias expostos no mercado esperando um herói que pague o preço que se cobra por figos aqui, nesta parte do mundo sem figos...



Para amenizar a dor da falta de figos, fruta amada e desejada, eu compro regularmente uma geléia de figos amarelos italiana maravilhosa, caríssima, mas cujo pote caro custa menos da metade de um quilo de figos frescos. Sério. Eu simplesmente não entendo o problema com o preço dos figos. Mesmo assim, eu estava louca para fazer uns ninhos "raivozinhos" de figo. Pensei em fazer uma compota com figos secos mas decidi usar a geléia pronta que é ótima, a geléia perfeita. E ficou bom, muito suave, mas bom.



Talvez este tipo de biscoito fique melhor se feito com sabores mais proeminentes, como a goiaba mas, enfim, eu gosto tanto deste biscoitinho que gostei assim suave também. Recentemente eu fiz um ninho de goiabinha mas não usei leite de coco na massa e a textura ficou bem interessante, diferente. Vale a pena fazer experiências com a receita, com polvilhos diferentes, o uso do leite ou não, usando só gema ou ovo inteiro, pois os resultados são diferentes e surpreendentes. Preciso me manter otimista pois aqui eu uso os amidos de tapioca que estão disponíveis, eu os chamo carinhosamente de polvilho, mas são os amidos mais estranhos e surpreendentes que há.




Raivinhas de figo


80 gramas de manteiga (usei com sal) em temperatura ambiente
100 gramas de açúcar
250 gramas de polvilho doce ou amido de milho
1 ovo
50 ml de leite de coco
1/2 colher de chá de extrato natural de baunilha
Cerca de 100 gramas de geléia de figo amarelo

Como:

Aqueça o forno a 180C e forre duas formas grandes com papel manteiga.

Num pote grande bata a manteiga com o açúcar usando uma colher de pau (eu uso colher de pau, se você preferir use a batedeira) até formar um creme bem macio. Adicione o ovo e a baunilha e bata bem para incorporar. Aos poucos vá adicionando o polvilho, meio copo de cada vez, entre uma e outra adição de polvilho adicione o leite de coco, mexendo com a colher para incorporar. Adicione a última parte do polvilho e usando as mãos misture bem para formar uma massa bem macia que descola do pote e solta totalmente das mãos. Raspe os lados do pote com uma espátula e misture tudo. Eventualmente você não vai sentir necessidade de usar todo o polvilho, ou eventualmente precisará de um pouco mais do que dois copos para deixar a massa macia, descolando das mãos. Enfim, fique atenta, cada lugar é um ambiente diferente, com umidades relativas distintas.

Faça bolinhas usando uma colher de chá como medida, enrole com as mão e coloque na forma. Com o dedão ou um cabo de madeira faça um buraco no meio da bolinha formando uma espécie de ninho. Com uma colherzinha encha os ninhos com geléia de figo ou, se preferir, outra geléia de sua preferência. Se for usar goiabada dê uma derretida na goiabada no fogo junto com uma ou duas colheres de sopa de água. A quantidade de geléia deve encher o buraco do ninho, nem mais, nem menos. Se os ninhos estiverem bem grandes encha-os sem deixar transbordar geléia para não sujar o biscoito.

Asse por 15 minutos ou até que fiquem levemente dourados. Eu gosto deles mais douradinhos...

Rende cerca de 50 biscoitos

16 comentários:

Tangerina disse...

As bolachinhas estão lindas mas... o seu pão do post anterior está uma verdadeira maravilha :)
O que mais gosto deste mundo dos blogs é essa troca que vai acontecendo. Hoje mesmo eu vou publicar umas bolachas inspirada nos seu ninhos de gianduia :)

Beijinhos,
Carlota

Talita disse...

Essas raivinhas são tudo de bom!!! Eu recomendo!

Magia na Cozinha disse...

Aqui muitas frutas estragam na prateleira tb. Eu morro de pena!
Eu só comi figos frescos uma vez na vida e não me entusiasmei muito. Gostaria de provar de novo.
Tenho a impressão que é uma fruta que fica mais gostosa em doces.
Em geral, na minha casa tinha uma schimier caseira de figo, pois a minha irmã adora.
Aqui eles vendem uns bem pequenos, em mercados do tipo Whole Foods, mas ainda não provei.
Estes biscoitinhos são muito apetitosos! Tenho polvilho aqui. Preciso me animar e fazer.
Bjs :)

Dani disse...

Aqui, no mercado, os figos chegam a custar 1 libra cada... Nos mercados de rua, chega são mais baratos, mas para fazer um pote de geléia - que amo - ia sair uma fortuna... Quando fui à casa de Vanessa Bell, irmã de Virginia Woolf, notei que havia figos no quintal onde servem chá, então deve se plantar por aqui. Na aldeia de onde vem minha família, em Portugal, há figos e mais figos, ficam expostos em tabuleiros fora das casas a secar. Figos quentinhos de sol são tudo nesta vida!
Agora, as tuas raivinhas devem estar bem suaves e é assim que gosto de biscoitinhos com geléia. O outono trouxe a vontade de fazer biscoitos!
Um beijo

Pratos da Bela disse...

Amei tem mmuito bom aspexcto
Jinhos

Sarinha disse...

Tenho que fazer essa receita! vou ficar com raiva se não fizer!hehe

Ficaram lindos!

Bjos

Verena disse...

Claudia, poderia haver um expresso SP-Trondheim....mandaria algumas delícias para você amenizar a saudades!!!!
Adorei essa bolachinha já da outra vez que postou, o nome é um encanto! E com geléia de figo é covardia...amei!!!
Um beijo grande!

Victória disse...

OLá Claudia...
Amei as raivinhas... de figo então,nham nham!!!
Sabe um jeito legal ( e acredito eu mais rápido)de fazer os biscoitos (ou bolinhos)do mesmo tamanho?
Basta fazer um rolinho ( cilindro) comprido de massa, cortar com a faca porções do mesnmo tamanho e depois enrolar com as mãos no formato que quiser.
Tal qual vc , sempre usei colher para pegar a porção da massa, e confesso que conseguia porções praticamente iguais...Mas , ao ver um programa do Jose Andres ( chef espanhol),vi que ele fazia bolinhas desse jeito.
E não é que elas continuam iguais no tamanho, mas de um jeito bem mais rápido.
Vc viu a receita da torta de pera no meu orkut?
Um abraço

Elisabete disse...

Essas raivas estão a fazer-me muita raiva de tão gostosas que ficaram. Que delícia

Noémia disse...

Lindas essas raivinhas!
Eu ainda colhi meia dúzia de figos,no domingo, mas já estão a acabar. É pena porque eu também gosto muito, se chegassem rápido e em condições mandava-te alguns para matares saudades.O ano passado fiz compota, este ano não, comi-os todos frescos!:)

cacahuete disse...

Que bom aspecto. As fotos ficarão lindas!

Beijos

Heloísa disse...

Cláudia,
Devem ter ficado muito gostosas. Depois de anos sem fazer biscoitinhos, ou bolachas, fiz para a netinha umas de chocolate que ficaram muito boas. Acho que vou continuar com a novidade e experimentar as suas.
Beijo.

Isabel disse...

Que loucura o preço dos figos por aí! Mas essa geleia italiana também serviu lindamente para o efeito e já deu para matar essa sudade do sabor do figo. Adoro figueiras, acho que é uma das minhas árvores preferidas, são lindas e dão aquelas maravilhosas frutas doces. Vou-te enviar uns figos daqui:)
Bjs

Érika disse...

Cláudia,
estava aqui, procurando novidades com figos...e lendo sobre as raivinhas...qual não foi minha surpresa quando vc citou Valinhos...opa!! minha cidade, pensei!!.... é emocionante encontrar o destino de tantos figos exportados daqui...
Sou produtora rural...mas cultivo goiabas...colho goiabas o ano todo...trabalho com turismo rural também...qdo estiver no Brasil venha me visitar...Sítio Kusakariba, Bairro Macuco, Valinhos, SP...
Baijos,
Érika

Claudia disse...

Érika,

que maravilha receber teu comentário. Eu conheça Valinhos, já passei por aí algumas vezes com amigos. Eu amor figos mas essa geléia das raivinhas é feita com figos amarelos que eu não acho tão saborosos como os roxos de Valinhos.

Menina, você produz goiabas o ano inteiro num sítio, que lindo, quando eu crescer eu quero ser você. Meu sonho é comprar um sítio no interior e virar produtora rural. Você produz algumas coisa coma as frutas? Suco? licor? Geléia? Doce? Eu sou tarada por goiabas é a fruta da minha infância. Pago um fortuna por uma caixinha de suco de goiaba vermelha misturado (mas sem açúcar) que vem da Africa do Sul para matar a minha fissura mas aqui não há goiabas de jeito nenhum. Quando aparece alguma nas casas árabes é branca pois os árabes comem muita goiaba branca.

Se puder vou te visitar em Valinhos com certeza!!!!!!

Obrigada pela mensagem!

Cláudia

Érika disse...

Oi, Cláudia!

Não conheço figos amarelos...por enquanto...

Desde que me conheço por gente, a goiaba está em minha vida...meu pai planta goiaba e depois que me casei...mais goiaba...a goiaba é nossa vida....tanto que produzimos goiaba de quilo....rsrs...sim é uma variedade que meu pai desenvolveu cruzando a goiaba tailandesa com a brasileira. Temos da vermelha e da branca.


Eu faço muita coisa com as goiabas...goiabada cascão, cremosa, geléia, licor, compota, a goiabinha...
O suco eu sirvo no "Café na Roça" que faço aqui.

Estou pesquisando agora para desenvolver algo salgado com a polpa da goiaba...se você conhecer alguma....

Abraço.


Érika.